Messi diz que gramados brasileiros são ‘uma vergonha’ e elogia Seleção

A expectativa na zona mista do Maracanã quando Lionel Messi começou a aparecer era perceptível. Depois de autografar duas camisas, um dos principais jogadores do mundo parou para falar com os vários jornalistas que se espremiam para ouvi-lo. Após a vitória por 2 a 0 sobre a Venezuela, o camisa 10 voltou a criticar os gramados dos estádios brasileiros. Ele já havia reclamado nos jogos anteriores sobre esta situação, informa o MSN.

– Sim, está sendo uma Copa muito igual e complicada. Há mais disputa do que jogo. Os campos são muito ruins, lamentavelmente. A bola parece um coelho, quica para todos os lados, fica difícil controlar. É uma vergonha que num gramado desse esteja sendo jogada a Copa América. Não ajuda a jogar, poder ter a bola rápida, dar o toque de primeira. Quica mal, não dá para conduzir. Mas é o que tem. Nos adaptamos a isso. Vencemos bem – disse.

Agora, a Argentina já começa a preparação para encarar a Seleção Brasileira na semifinal da Copa América. A partida será na próxima terça-feira, no Mineirão. Messi se mostrou animado para o confronto, mas disse que será um jogo equilibrado.

– É difícil apontar um favorito. Mostramos a ambição de ganhar independente do rival. Vai ser um jogo muito equilibrado, como vem sendo todos na Copa América. Eles geram muitas situações. Eles estão em casa, tem jogadores de nível técnico. Vai ser muito disputado – analisou.

Por fim, o camisa 10 admitiu que não tem o melhor torneio que poderia. Messi marcou apenas um gol até o momento. Além disso, ele elogiou a postura da Argentina e analisou as circunstâncias da partida. A estratégia traçada inicialmente pelo time de Lionel Scaloni de pressionar e abrir o placar logo no começo do duelo funcionou, facilitando a vida dos hermanos.

– A verdade é que não está sendo minha melhor Copa América, o que eu esperava, mas, como disse, não se pode jogar muito, para atacar, fazer algo diferente, se junta muita gente na frente também. Mas o importante é que vencemos, temos que seguir – disse.

– Soubemos controlar a situação. É um passo importante para a equipe. É uma Copa América muito equilibrada, difícil de jogar, com muitas disputas. Começamos muito bem, ficamos com a bola, tivemos controle, conseguimos o gol e acho que nos conformamos um pouco. No segundo tempo, sabíamos que eles viriam buscar o resultado e deixariam espaços. Eles tiveram a bola, mas não conseguiram criar chances claras. Foi um trabalho bom do time – completou.

29/06/2019

(Visited 4 times, 1 visits today)