Oficinas ensinam teoria e prática do audiovisual em comunidade de Arapiraca

Desenvolver ações de fomento, produção e difusão do audiovisual no município de Arapiraca, na perspectiva da economia criativa e da transformação social a partir da formação de jovens. Esse é o objetivo do projeto “Navi nas Comunidades”, da Associação dos Artistas de Massaranduba.

Contemplada pelo Edital Algás Social 2017-2018, a iniciativa vem promovendo, desde julho deste ano, a diversidade cultural através da realização de cinco oficinas teóricas e práticas de formação audiovisual na comunidade rural de Arapiraca. Linguagem cinematográfica, roteiro, fotografia, som e música para cinema, edição e montagem, pré-produção, produção e pós-produção foram alguns dos assuntos trabalhados com os estudantes em cinco localidades do município. As oficinas e os trabalhos dos jovens resultarão na produção de cinco curtas-metragens.

Para Shirlei Silva, diretora da Escola de Ensino Fundamental Deputado José Pereira Lúcio, uma das instituições da comunidade rural que recebeu o ciclo de oficinas, o projeto “Navi nas Comunidades” é uma oportunidade de os integrantes dessa comunidade conhecerem mais sobre a linguagem audiovisual, passando a produzir e realizar filmes para que possam ser “escutados e vistos”.

“Esses jovens já estão inseridos no mundo tecnológico. Nós tínhamos uma necessidade de aulas que envolvessem tecnologia, como modo de ajudar os alunos a obter senso crítico para agregar valores a sua própria comunidade”, declara a diretora.

Segundo o realizador audiovisual e um dos oficineiros do projeto, Leandro Alves, a primeira fase foi composta por ciclos de oficinas em diferentes instituições de Arapiraca. Já a segunda parte contará com a realização da “Mostra Navi nas Comunidades”, em que serão exibidos os cinco filmes produzidos ao longo das oficinas.

“A mostra tem como objetivo a interação entre os realizadores e o público, com debates e discussões sobre as experiências proporcionadas pelas oficinas”, explica Leandro.

O trabalho que vem sendo desenvolvido pela Associação dos Artistas de Massaranduba nas comunidades rurais de Arapiraca, segundo a distribuidora alagoana de gás natural, a Algás, traduz o valor que a inovação e a arte têm para a Companhia.

“Levar o conhecimento do audiovisual e o apoio da Algás para áreas de difícil acesso no interior de Alagoas reforça a importância que a Companhia dá às nossas vivências sociais contemporâneas, com a produção de informação coletiva e compartilhada por integrantes dessas comunidades, gerando valor, autonomia e empoderamento nessas populações”, destaca o diretor presidente da Distribuidora, Arnóbio Cavalcanti.

Ascom – 04/12/2018

(Visited 4 times, 1 visits today)